fbpx

Varsomics

Carregando Eventos

« Todos Eventos

Bactérias multirresistentes: como o NGS pode auxiliar no diagnóstico?

maio 27 @ 18:00 dezembro 31 @ 19:00

Na sombra da COVID-19, aumenta a preocupação com as bactérias multirresistentes.

Descobertos há quase 100 anos por Sir Alexander Fleming no St Mary’s Hospital Medical School, os antibióticos já salvaram milhões de vidas, e aumentaram a expectativa de vida média em 23 anos. Até hoje, continuam sendo uma ferramenta essencial na medicina moderna, porém esta ferramenta está com seus dias contados e isso não é um problema do futuro, mas do agora.

Atualmente, em média 700.000 pessoas morrem anualmente de doenças relacionadas a resistências a medicamentos. E estima-se que em 2050, bactérias multirresistentes a antibióticos levarão a dez milhões de mortes por ano, se este problema não for resolvido. Pesquisas mais recentes, sugerem que o uso indiscriminado de antibióticos durante a pandemia de COVID-19 poderá adiantar este cenário ainda mais.

Bactérias que são particularmente resistentes à maioria dos antibióticos, são chamadas de “superbactérias”, sendo a mais infame o Staphylococcus aureus, resistente à meticilina (MRSA) e outras do grupo ESKAPE: Enterococcus faecium, Klebsiella pneumoniae, Acinetobacter baumannii, Pseudomonas aeruginosa e Enterobacter spp.

Neste webinar falaremos sobre a importância do uso de ferramentas e técnicas de bioinformática na identificação e tipagem de patógenos, identificação de marcadores para diagnóstico e tratamento precoces, para assim auxiliar o clínico, possibilitando intervenções personalizadas e melhor resultado para os pacientes.

Sobre a palestrante

Raquel Riyuzo é graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de São Paulo, atualmente é Bioinformata da Varsomics – Hospital Albert Einstein e doutoranda em Bioinformática no Instituto de Química da USP, atuando na área de análise e desenvolvimento de pipelines de bioinformática voltada à Microbioma. Motivada pelo desejo de trazer o conhecimento acadêmico para mais perto da população como um todo, sempre estive aberta a organizações e grupos que atuam na difusão do conhecimento, entre eles a “RSG-Brazil”, braço estudantil da ISCB (International Society for Computational Biology), onde tive a oportunidade de ser presidente durante 2019 e 2020.

💻 Assista a gravação completa do webinar e aprenda mais sobre o assunto!

Livre